Resgatando o nexo governança-gestão internacional: por uma nova ordem em gestão

Rescuing the international governance-management nexus: for a new order in management
Rescatando el nexo gobierno-gestión internacional: por un nuevo orden en gestión
Cite

APA

Faria, A., Guedes, A. L., Wanderley, S. (2015). Resgatando o nexo governança-gestão internacional: por uma nova ordem em gestão. RAE-Revista de Administração de Empresas, 55(2), 139-150. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-759020150204

ABNT

FARIA, A.; GUEDES, A. L.; WANDERLEY, S. Resgatando o nexo governança-gestão internacional: por uma nova ordem em gestão. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 55, n. 2, março-abril, p.139-150, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-759020150204

Alexandre Faria - FGV-EBAPE - Outros artigos deste autor
Ana Lucia Guedes - UNIGRANRIO - Outros artigos deste autor
Sergio Wanderley - FGV-EBAPE - Outros artigos deste autor

Este artigo vai além da literatura anglo-americana de gestão internacional (GI) e negócios internacionais (NI) e da ordem neoliberal ocidental correspondente,por meio de uma abordagem trans/interdisciplinar que resgata o nexo governança-gestão internacional. Com base nos fundamentos da transmodernidade pluriversal e no reconhecimento da dimensão de geopolítica que tem sido marginalizada por NI/GI, a análise do processo pós-1990 de (re)construção de uma ordem luso-brasileira ou brasilo-portuguesa que desafia a hegemonia da ordem neoliberal é efetuada por meio do resgate da área de relações internacionais (RI) e da dessubalternização de conhecimentos locais baseados no conceito de diplomacia econômica. O artigo mostra como e por que organizações estatais e privadas mobilizam e constituem o nexo governança-gestão para (re)construiruma ordem luso-brasileira e ajudar a superar restrições históricas impostas pelo eurocentrismo. No final, o artigo defende a libertação de NI/GI para ajudar a construir uma nova ordem em gestão paraum mundo em que diversos mundos e conhecimentos possam coexistir.

This article moves beyond international management (IM) and international business (IB) literatures and the corresponding neoliberal western order through a trans/interdisciplinary approach that rescues the international management-governance nexus. Drawing upon the basic tenets of pluriversaltransmodernity and the recognition of the geopolitical dimension that has been marginalized by IB/IM the analysis of post-1990 process of (re)construction of a Luso-Brazilian or Brasilo-Portuguese order that challenges the hegemony of the neoliberal order is undertaken through the recognition of the international relations (IR) literature and the desubalternization of local knowledges in GI/NI informed by the concept of economic diplomacy. This paper shows how and why business and government organizations mobilize and constitute the governance-management nexus to (re)build a Luso-Brazilian order and help overcome historical restrictions imposed by eurocentrism. In the end the article stands for the liberation of IB/IM as a way to build a new order in management towards a world in which many worlds and knowledges could coexist.

Este artículo va más allá de la literatura anglo-americana de gestión internacional (GI) y negocios internacionales (NI) y del orden neoliberal occidental correspondiente, por medio de un abordaje trans/interdisciplinario que rescata el nexo gobierno-gestión internacional. Con base en los fundamentos da transmodernidad pluriversal y en el reconocimiento de la dimensión de geopolítica que ha sido marginada por NI/GI, el análisis del proceso post 1990 de (re)construcción de un orden luso-brasileño o brasilo-portugues que desafía la hegemonía da orden neoliberal es efectuado por medio del rescate del área de relaciones internacionales (RI) y de la desubalternización de conocimientos locales basados en el concepto de diplomacia económica. El artículo muestra cómo y por qué organizaciones estatales y privadas movilizan y constituyen el nexo gobierno-gestión para (re)construir un orden luso-brasileño y ayudar a superar restricciones históricas impuestas por el eurocentrismo. A final, el artículo defiende la liberación de NI/GI para ayudar a construir un nuevo orden en gestión para un mundo en que diversos mundos y conocimientos puedan coexistir.

Governança, gestão internacional, negócios internacionais, geopolítica do conhecimento, Brasil-Portugal.
Governance, international management, international business, geopolítica do conhecimento, Portugal-Brazil.
Gobierno, gestión internacional, negocios internacionales, geopolítica del conocimiento, Brasil-Portugal.
Num. Páginas: 
139-150

Envie seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede