Gestão de Operações no Brasil: uma Análise do Campo Científico a Partir da Rede Social de Pesquisadores

Citar

APA

Martins, G. S., Csillag, J. M., Rossoni, L., Martins, M. E., Pereira, S. C. F. (2010). Gestão de Operações no Brasil: uma Análise do Campo Científico a Partir da Rede Social de Pesquisadores. RAE - eletrônica, 9(2).

ABNT

MARTINS, G. S.; CSILLAG, J. M.; ROSSONI, L.; MARTINS, M. E.; PEREIRA, S. C. F. Gestão de Operações no Brasil: uma Análise do Campo Científico a Partir da Rede Social de Pesquisadores. RAE - eletrônica, v. 9, n. 2, julho-dezembro, 2010.

Guilherme Silveira Martins - INSPER - Outros artigos deste autor
Joao Mario Csillag - FGV-EAESP - Outros artigos deste autor
Luciano Rossoni - UNIGRANRIO - Outros artigos deste autor
Michele Esteves Martins - Outros artigos deste autor
Susana Carla Farias Pereira - FGV/EAESP - Outros artigos deste autor

Este estudo analisa a rede de pesquisadores que publicam no campo de Gestão de Operações no Brasil, baseando-se em 2.668 artigos publicados entre 1997 a 2009. As hipóteses do estudo são referenciadas na literatura de redes sociais e de avaliação de campos científicos. Os resultados apontam que, apesar da existência de uma rede fragmentada e pouco densa, há grupos coesos e próximos que dão estabilidade ao campo (redes small worlds). Verificou-se que o número de laços do pesquisador (centralidade de grau) está positivamente associado ao número de artigos publicados, embora afete negativamente sua produtividade. Quando consideramos os laços não redundantes (structural holes), os resultados se mostraram positivos e significativos tanto para a produção quanto para a produtividade. Ademais, observou-se ainda que a centralidade do pesquisador modera o efeito dos laços não redundantes, sendo seu efeito sobre a produtividade maior entre pesquisadores com maior grau de centralidade.

This study examines the network of researchers who publish in the field of Operations Management in Brazil, based on 2668 articles published between 1997 and 2009. The study hypotheses take as reference the literature on social networks and the evaluation of scientific fields. The results indicate that despite the existence of a fragmented and somewhat sparse network there are cohesive and close groups that provide the field with a degree of stability (small world networks). It was found that the number of ties of researchers (degree centrality) is positively associated with the number of articles published, although it negatively affects their productivity. When we consider non-redundant ties (structural holes), the results proved to be positive and significant, both as far as concerning production and productivity. Furthermore, it was also seen that the centrality of the researcher moderates the effect of non-redundant ties, with its effect on productivity being greater among researchers with a greater degree of centrality.

Gestão de operações, análise de redes sociais, avaliação de campos científicos redes de colaboração científica, produção científica em gestão de operações.
Operations management; social network analysis; evaluation of the scientific field; scientific collaboration networks; scientific production in operations management.

Envie seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede