Análise do Desempenho Econômico-financeiro de Empresas de Saúde

Citar

APA

Malik, A. M., Veloso, G. G. (2010). Análise do Desempenho Econômico-financeiro de Empresas de Saúde. RAE - eletrônica, 9(1).

ABNT

MALIK, A. M.; VELOSO, G. G. Análise do Desempenho Econômico-financeiro de Empresas de Saúde. RAE - eletrônica, v. 9, n. 1, janeiro-junho, 2010.

Ana Maria Malik - FGV EAESP - Outros artigos deste autor
Germany Gonçalves Veloso - Outros artigos deste autor

O objetivo do artigo é avaliar o desempenho econômico-financeiro de empresas da área de Saúde, principalmente sua rentabilidade, comparando hospitais, operadoras de planos de saúde e empresas em geral. Foram usados dados dos balanços financeiros do exercício de 2006 compilados da publicação Balanço Anual 2007 da Gazeta Mercantil. Os dados foram comparados utilizando-se os testes não paramétricos da mediana e do qui quadrado. Comparando-se as maiores empresas de cada categoria, seus retornos sobre o ativo total não têm diferenças estatísticas significantes. Os maiores hospitais e operadoras tiveram lucratividade igual entre si, porém inferior à das empresas em geral. Os hospitais tiveram lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (LAJIDA) maior e cresceram menos que as operadoras em 2006. Conclusão: a rentabilidade de hospitais com maiores receitas não parece diferir significantemente da de outras empresas da economia. Adicionalmente, observou-se que não existe distinção significante entre hospitais com e sem finalidade lucrativa, no que diz respeito à margem LAJIDA, margem líquida e retorno sobre ativos totais.

The aim of this paper is to evaluate the economic and financial performance, and particularly the return on investment, of companies operating in the health sector, by comparing hospitals, health plan operators and businesses in general. The data used was taken from financial statements for the year 2006, as compiled by Gazeta Mercantil's publication, 'Annual Report 2007'. Data were compared using the non-parametric median and chi square tests. When the largest companies in each category are compared, there are no statistically significant differences in their returns on total assets. The largest hospitals and health plan operators were equally profitable, but less profitable than business in general. Hospitals had a bigger earnings before interest, taxes, depreciation, and amortization (EBITDA) but grew less than operators in 2006. The conclusion reached is that the return on investment of hospitals with large revenues does not seem to differ significantly from that of other companies in the economy. It was also observed that there is no significant difference between for-profit or not-for-profit hospitals, with respect to their EBITDA margin, net margin and return on total assets.

Hospitais, operadoras de planos de saúde, rentabilidade, lucratividade, LAJIDA.
Hospitals, health plan operators, return on investment, profitability, EBITDA.

Envie seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede