Paradoxos Organizacionais, Gestão de Pessoas e Tecnologia na Souza Cruz

Citar

APA

Mascarenhas, A. O., Vasconcelos, F. C. de., Vasconcelos, I. F. G. de. (2004). Paradoxos Organizacionais, Gestão de Pessoas e Tecnologia na Souza Cruz. RAE - eletrônica, 3(2).

ABNT

MASCARENHAS, A. O.; VASCONCELOS, F. C. de.; VASCONCELOS, I. F. G. de. Paradoxos Organizacionais, Gestão de Pessoas e Tecnologia na Souza Cruz. RAE - eletrônica, v. 3, n. 2, julho-dezembro, 2004.

André Ofenhejm Mascarenhas - Zetesis - Outros artigos deste autor
Flávio Carvalho de Vasconcelos - FGV-EBAPE - Outros artigos deste autor
Isabella Freitas Gouveia de Vasconcelos - Centro Universitário da FEI - Outros artigos deste autor

Pesquisas sobre o atual contexto da gestão de pessoas no Brasil indicam uma importante fase de transição pela qual a área de RH passa atualmente, de uma atuação predominantemente operacional para modelos mais orgânicos de gestão de pessoas. Os autores pesquisados mostram que a aprendizagem organizacional é uma variável progressivamente defendida e valorizada pelos profissionais da área nos novos modelos de gestão que emergem no Brasil. Esta época de transição de modelos tem como característica a intensificação de paradoxos e contradições nas organizações, que adotam rapidamente o novo discurso, mas encontram dificuldades operacionais para implementação das novas estruturas e comportamentos próprios aos novos modelos. Mostrados por meio de um estudo de caso como a organização estudada conseguiu evitar os efeitos do paradoxo discurso x prática gerencial por meio da emergência do modelo político de gestão de pessoas. Na medida em que mudanças graduais permitiram a construção de novas competências e novos relacionamentos necessários à implementação de sistemas de informação, consolidou-se um novo sistema organizacional, mais propício à aprendizagem.

Research on the context of human resource management in Brazil indicates an important transition phase which HR departments face nowadays, from operational models of management to more strategic ones. Several authors show that organizational learning has an increasingly important role in the new human resource management models that emerge in Brazil. In this transition, paradoxes and contradictions usually appear in organizations, that quickly adopt new discources but face difficulties in implementting the appropriate new organizational structures and behaviours. Through a case study, we show how an organization managed to avoid the undesirable effects of discource x practice paradox through the consolidation of a political model of human resource management. As these gradual changes allowed the social actores to build new competencies e relationships necessary to the implementation of the information systems in HR processes, organization is nowadays an adequate environment for learning.

Gestão de pessoas, paradoxos organizacionais, aprendizagem, mudança organizacional.
Human resource management, organizational paradoxes, organizational learning, organizational change.

Envie seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede