Paradoxos na Gestão de Pessoas - Cultura e Contexto em uma Cooperativa Agro-industrial

Citar

APA

Mascarenhas, A. O., Vasconcelos, I. F. G. de., Protil, R. M. (2004). Paradoxos na Gestão de Pessoas - Cultura e Contexto em uma Cooperativa Agro-industrial. RAE - eletrônica, 3(1).

ABNT

MASCARENHAS, A. O.; VASCONCELOS, I. F. G. de.; PROTIL, R. M. Paradoxos na Gestão de Pessoas - Cultura e Contexto em uma Cooperativa Agro-industrial. RAE - eletrônica, v. 3, n. 1, janeiro-junho, 2004.

André Ofenhejm Mascarenhas - Zetesis - Outros artigos deste autor
Isabella Freitas Gouveia de Vasconcelos - Centro Universitário da FEI - Outros artigos deste autor
Roberto M. Protil - Outros artigos deste autor

O tema paradoxos organizacionais vem ganhando espaço no estudo das organizações. Em uma perspectiva dialética de evolução social, este conceito refere-se à realidade socialmente construída pelos atores, que representam os sistemas complexos nos quais estão inseridos em torno de duas percepções contraditórias que passam a orientar a sua ação. A partir das premissas do interacionismo simbólico, conceituamos e discutimos neste artigo um paradoxo cultural na gestão de pessoas por meio de um estudo etnográfico em uma cooperativa agro-industrial. Partimos da visão da organização como um complexo contexto cultural, formado pelo agrupamento de diversos sistemas de significação. Neste contexto, analisamos os conflitos gerados por interpretações divergentes de práticas sociais, resultado de repertórios culturais distintos, que causaram percepções contraditórias do sistema social. Discutimos estes conflitos em termos de sua influência na evolução do sistema organizacional. Ao final do artigo, fazemos algumas considerações acerca dos estudos futuros sobre o tema.

The theme of organizational paradoxes has gained importance in recent studies of organizations. From a dialectical perspective of social evolution, this concept refers to a socially constructed reality where participants represent the complex systems in which they find themselves through two contradictory perceptions, that guide their attitudes. From the premisses of the Symbolic Interactionism, we discuss in this article the concept of cultural paradox in human resources management through an ethnographical study in an agro-industrial cooperative. We adopt the idea that an organization is a complex cultural context formed by a group of systems of meanings. In such a context, we analyze the conflicts that occur because of distinct interpretations of social practices, result of different cultural repertories, causing contradictory perceptions of the social system. We discuss these conflicts in terms of their influence in the evolution of the organizational system. At the end, we make some comments about future studies on the theme.

Gestão de pessoas, paradoxos organizacionais, cultura organizacional, estudos organizacionais.
Human resource management, organizational paradoxes, organizational culture, organizational studies.

Envie seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede