GV-executivo, vol. 18, n. 5, setembro-outubro 2019

Editorial: 

O Caderno Especial desta edição traz uma discussão frutífera sobre o impacto social dos negócios e das escolas de administração. As empresas têm cada vez mais percebido a importância de atuarem em harmonia com a sociedade. Os artigos escritos especialmente para esta edição sobre o tema podem ajudá-las a, de fato, concretizarem esse objetivo.

Abrindo o Caderno Especial, Thomaz Wood Jr., Miguel P. Caldas e Renato José de Souza mostram como as escolas de administração são vetores de mudança social e apontam para o caminho de coprodução de conhecimento entre acadêmicos e praticantes. Ana Fontes e Adriele Costa ressaltam a influência das habilidades socioemocionais para desenvolver a capacidade empreendedora de mulheres, com base no exemplo do programa realizado pela Rede Mulher Empreendedora (RME) em parceria com o Women Will, da Google. Mario Monzoni trata da necessidade, na implantação de projetos, de atuação conjunta das empresas com a comunidade local. Com base na experiência do Grupo Boticário, Lia Azevedo enfatiza o desenvolvimento da empatia e de atitudes transformadoras entre os colaboradores como caminho para as organizações saírem do discurso para a prática de ações de diversidade. Para fechar o Caderno Especial, Flávia Scabin e Tamara B. Hojaij apresentam os passos para uma conduta diligente das empresas em relação aos direitos humanos.

Também sobre o tema do impacto social dos negócios, destaca-se a entrevista com Luiz Artur Ledur Brito, diretor da FGV EAESP, que aborda a relevância histórica dessa Escola para a sociedade brasileira e de que forma a Instituição tem atuado, no ensino e na pesquisa, para gerar mais contribuições para o país.

Esta edição conta ainda com os artigos de Andrea Rios Santos Teixeira e Leandro Angotti Guissoni, acerca de estratégias de marketing centradas no cliente, com a apresentação de um roteiro para avaliar a gestão omnichannel da empresa; Rodrigo Oliveira e Annelise Vendramini, com uma proposta para reduzir o lixo no Brasil; e André Silva, a respeito do autoconhecimento como forma de os gestores fugirem da armadilha da próxima meta e tornarem sua trajetória de vida significativa.

Completam esta edição a seção de colunas, com: Vanessa Cepellos, sobre a importância de se preservar uma gestão de pessoas humanizada em contraste à automação de processos promovida pelas HR Techs; Paulo Sandroni, que traz uma sugestão para a reforma tributária; Samy Dana, que mostra, de forma humorada (e esclarecedora), por que o Super-Homem não quer dominar o mundo, mas sim manter seus valores democráticos; e, para concluir, Marco Antonio C. Teixeira, abordando os impactos da crise de 2013 na política atual.

Desejamos a todos uma ótima leitura!

Maria José Tonelli – Editora chefe

Adriana Wilner – Editora adjunta

 

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede