Código de Ética RAE-publicações

INTRODUÇÃO

RAE-publicações é uma área da Fundação Getulio Vargas (FGV), vinculada à Escola de Administração de Empresas de São Paulo, que publica a RAE-Revista de Administração de Empresas, a GV-executivo, a GVcasos, o Cadernos Gestão Pública e Cidadania e o JOSCM-Journal of Operations and Supply Chain Management.

RAE-publicações compromete-se como praticante e disseminadora de conduta ética, de acordo com os padrões estabelecidos pelo Código de Ética da FGV e por instituições nacionais e internacionais reguladoras dos padrões de ética e integridade em produção e publicação científica, tais como Committee on Publication Ethics Code of Conduct (COPE), Singapore Statement on Research Integrity, Academy of Management Code of Ethics, CSE’s White Paper on Promoting Integrity in Scientific Journal Publications, 2012 Update da Council of Science Editors (CSE), Boas Práticas da Publicação Científica: um manual para autores, revisores, editores e integrantes de Corpos Editoriais da ANPAD, Código de Boas Práticas Científicas da FAPESP, Ética e Integridade na Prática Científica do CNPq, cujos termos inspiraram e foram tomados como base na elaboração do Código de Ética RAE-publicações.

PREÂMBULO

O Código de Ética RAE publicações explicita os princípios básicos que norteiam a conduta de todos os membros e parceiros que interagem no processo de certificação científica e publicação – autores, avaliadores, editores, membros do conselho e corpo editorial, revisores, tradutores, equipe editorial etc. – e apresenta as Políticas e Procedimentos para Violação do Código de Ética e má conduta ética.

  1. Para fazer parte e desempenhar qualquer papel no processo de certificação científica e de publicação dos periódicos de RAE-publicações é necessário estar de acordo com os princípios deste Código de Ética, expostos a seguir, e posicionar-se como referência em termos de conduta e integridade ética.

CONDUTA ÉTICA

Autores

  1. Garantir integridade dos dados apresentados no artigo.
  2. Assegurar autenticidade e originalidade de seu artigo.
  3. Certificar-se das apropriadas citações e identificação das fontes no uso de materiais de terceiros.
  4. Assegurar que seu artigo não contém quaisquer declarações caluniosas ou difamatórias e que não infringe quaisquer direitos de propriedade intelectual, comercial ou industrial de terceiros.
  5. Garantir que seu artigo não está em processo de avaliação em outro periódico.
  6. Declarar quaisquer potenciais conflitos de interesse gerados por seu artigo.
  7. Sinalizar imediatamente ao editor caso identifique falhas no artigo e contribuir com a imediata correção, seja antes da publicação e/ou com publicação de erratas, quando o erro for identificado após publicação do artigo.
  8. O autor que submete o artigo, que é o autor principal, deve assegurar que os autores que assinam o trabalho submetido à publicação tenham contribuído de modo efetivo em sua criação e elaboração.
  9. Certificar-se da correta escolha do periódico para publicação de seu artigo.
  10. Certificar-se da adequação de conteúdo e formato de seu artigo para a revista que escolher.

Editor chefe

1.      Assegurar conduta ética em todos os processos que envolvem submissão, revisão por pares e publicação do periódico.

2.      Assegurar integridade, imparcialidade, confidencialidade e transparência no processo de certificação científica dos artigos submetidos à publicação.

3.      Garantir qualidade, originalidade, rigor, coerência, diversidade de pensamento nos trabalhos aprovados para publicação.

4.      Assegurar conduta ética, integridade, imparcialidade, transparência e agilidade na comunicação com os diversos atores envolvidos nos processos de submissão, avaliação, e publicação de trabalhos.

5.      Asseverar a contribuição do periódico no avanço do conhecimento.

6.      Afiançar sustentabilidade e desenvolvimento do periódico junto às comunidades científica, acadêmica e empresarial.

7.      Esforçar-se pelo aperfeiçoamento constante do periódico.

8.      Estabelecer e gerenciar políticas de conflitos de interesse dos diversos atores que participam do processo de certificação científica e publicação de periódicos.

9.      Definir e colocar em prática políticas de prevenção e sanções para situações de má conduta ética.

Membros do Conselho Editorial

  1. Reforçar, junto ao meio acadêmico-científico, a prática de conduta ética em todos os processos que envolvem submissão, revisão por pares e publicação do periódico.
  2. Não utilizar, em qualquer circunstância, informações privilegiadas, às quais teve acesso como membro do Conselho Editorial.
  3. Alertar o editor chefe sobre possíveis conflitos de interesse que prejudiquem a integridade de sua atuação como membro do Conselho Editorial do periódico.

Membros da Equipe Editorial

  1. Assegurar conduta ética em todos os processos que envolvem submissão, revisão por pares e publicação do periódico.
  2. Garantir integridade, imparcialidade, confidencialidade e transparência no processo de certificação científica dos artigos submetidos à publicação.
  3. Assegurar alto padrão de conduta ética, integridade, imparcialidade, transparência e agilidade na comunicação com os diversos atores envolvidos nos processos de submissão, avaliação, preparação e publicação de trabalhos.
  4. Alertar seu supervisor imediato sobre possíveis conflitos de interesse que prejudiquem a integridade de sua atuação junto à equipe editorial.

Membros do corpo editorial científico

  1. Assegurar conduta ética em todos os processos que envolvem revisão e certificação científica do trabalho submetido à publicação.
  2. Alertar o editor chefe sobre trabalhos semelhantes publicados ou submetidos à publicação e/ou quaisquer outras informações relevantes para o atendimento de padrões éticos na publicação.
  3. Assegurar confidencialidade, imparcialidade e integridade na realização da avaliação do artigo.
  4. Não utilizar, em qualquer circunstância, informações privilegiadas, às quais teve acesso como membro do Corpo Editorial Científico.
  5. Sugerir pareceristas idôneos, diretamente relacionados e atuantes na área específica do trabalho submetido à publicação.
  6. Contribuir efetivamente para o aperfeiçoamento do paper, estimulando os pareceristas a uma revisão crítica do trabalho, aperfeiçoando e complementando o(s) respectivo(s) parecer(es).
  7. Cumprir o prazo de avaliação acordado com o editor.
  8. Alertar o editor chefe sobre possíveis conflitos de interesse que prejudiquem a integridade do processo de avaliação.

Avaliadores ad hoc

  1. Posicionar-se como referência em termos de conduta e integridade ética.
  2. Assegurar confidencialidade, imparcialidade e integridade na realização da avaliação do artigo.
  3. Não utilizar, em qualquer circunstância, informações privilegiadas, às quais teve acesso como revisor.
  4. Contribuir para o efetivo aperfeiçoamento do paper, com pareceres críticos e construtivos.
  5. Cumprir o prazo de avaliação acordado com o editor.
  6. Alertar o editor sobre possíveis conflitos de interesse que prejudiquem a integridade do processo de avaliação.
  7. Alertar o editor sobre trabalhos semelhantes publicados ou submetidos à publicação.

FGV (instituição publicadora)

Estimular aderência ao Código de Ética da FGV, disponível em http://portal.fgv.br/sites/default/files/codigo_de_etica_da_fgv_aprovado.... RAE-publicações (publicador)

  1. Assegurar que todos os editores chefes, equipe editorial, membros dos colegiados dos periódicos (corpo editorial científico, conselho editorial, avaliadores ad hoc) estejam cientes de seu papel como multiplicador, defensor e praticante do Código de Ética RAE-publicações, ao qual devem aderir.
  2. Assegurar conduta ética em todos os processos que envolvem submissão, revisão por pares e publicação de periódicos.
  3. Assegurar integridade, imparcialidade, confidencialidade e transparência no processo de certificação científica dos artigos submetidos à publicação.
  4. Assegurar conduta ética, integridade, imparcialidade, transparência e agilidade na comunicação com os diversos atores envolvidos nos processos de submissão, avaliação, preparação e publicação de trabalhos.
  5. Estabelecer e gerenciar políticas de conflitos de interesse dos diversos atores que participam do processo de certificação científica e publicação de periódicos.
  6. Definir e colocar em prática políticas de prevenção e sanções para situações de má conduta ética.
  7. Proteger e preservar os direitos de propriedades intelectuais.
  8. Fortalecer constantemente a independência editorial de cada periódico.

RAE-publicações em parceria com editor chefe

  1. Assessorar o editor chefe do periódico no aperfeiçoamento de qualidade, originalidade editorial e rigor científico.
  2. Aperfeiçoar sustentabilidade e desenvolvimento do periódico junto às comunidades científica, acadêmica e empresarial.
  3. Esforçar-se pelo aperfeiçoamento constante do periódico.
  4. Definir e colocar em prática políticas de prevenção e sanções para situações de má conduta ética.

 

PROPRIEDADE INTELECTUAL

RAE-publicações compromete-se a contribuir com a proteção dos direitos intelectuais do autor. Nesse sentido:

  • adota a licença Creative Commoms BY (CC-BY) em todos os textos que publica, exceto quando houver indicação de específicos detentores dos direitos autorais e patrimoniais;
  • adota software de detecção de similaridades;
  • adota ações de combate ao plagio e má conduta ética, alinhada às diretrizes do Committee on Publication Ethics (COPE)

POLÍTICAS PARA VIOLAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM PRODUÇÃO E PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA

O Código de Ética RAE-publicações adota as políticas estabelecidas pelo Committee on Publication Ethics (COPE) para as situações de má conduta ética:

1. Suspeita de publicação em duplicidade

- na submissão do artigo

- após publicação do artigo

2. Suspeita de similaridade

- na submissão do artigo

- após publicação do artigo

3. Suspeita de fabricação de dados

- na submissão do artigo

- após publicação do artigo

4. Alterações de autoria (inclusão/exclusão)

- antes da publicação do artigo

- após publicação do artigo

5. Suspeita de autoria (“ghost”, “guest” or “gift”)

6. Suspeita de conflito de interesse não declarado pelo autor

            - antes da publicação do artigo

            - após a publicação do artigo

7. Suspeita de problema ético em artigo submetido à publicação

8. Suspeita de uso inapropriado de informação pelo avaliador

Se houver dúvidas sobre os procedimentos de RAE-publicações com relação à violação de padrões éticos, consultar os procedimentos estabelecidos pelo Committee on Publication Ethics (COPE) / Flowcharts (http://publicationethics.org/files/Full%20set%20of%20flowcharts_0.pdf). Se houver outras dúvidas sobre suspeita de má conduta, contatar a Redação: raeredacao@fgv.br.

 

Referências

Academy of Management. (2006). Academy of Management Code of Ethics. Rec uperado de : http://aom.org/uploadedFiles/About_AOM/Governance/AOM_Code_of_Ethics.pdf,

Associação de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. (2010). Boas Práticas da Publicação Científica Científica: Um manual para autores, revisores, editores e integrantes de Corpos Editoriais. Recuperado de http://www.anpad.org.br/diversos/boas_praticas.pdf.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (2014). Código de Boas Práticas Científicas. Recuperado de http://www.fapesp.br/boaspraticas/FAPESP-Codigo_de_Boas_Praticas_Cientificas_2014.pdf.

Fundação Getulio Vargas. (2014). Código de Ética da FGV. Recuperado de http://portal.fgv.br/sites/default/files/codigo_de_etica_da_fgv_aprovado_portaria_06_fev_2014.pdf.

Committee on Publication Ethics. (1994).  Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors: Recuperado de http://publicationethics.org/resources/code-conduct.

Committee on Publication Ethics. (2008). COPE Code of Conducts. Recuperado de http://publicationethics.org/resources/code-conduct.

Committee on Publication Ethics. (2013). COPE Ethical Guidelines for Peer Reviewers. Recuperado de http://publicationethics.org/files/Peer%20review%20guidelines_0.pdf

Committee on Publication Ethics. (2015). Principles of Transparency and Best Practice in Scholarly Publishing. Recuperado de http://publicationethics.org/files/Principles_of_Transparency_and_Best_Practice_in_Scholarly_Publishingv2.pdf.

Committee on Publication Ethics. (2015). COPE Flowcharts. Recuperado de http://publicationethics.org/files/Full%20set%20of%20flowcharts_0.pdf

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (2011). Ética e Integridade na Prática Científica. Recuperado de http://www.memoria.cnpq.br/normas/lei_po_085_11.htm.

Council of Science Editors. (2012). CSE’s White Paper on Promoting Integrity in Scientific Journal Publications, 2012 Update. Recuperado de http://www.councilscienceeditors.org/resource-library/editorial-policies/white-paper-on-publication-ethics/.

Fundação Getulio Vargas. (2014). Código de Ética. Recuperado de http://portal.fgv.br/sites/default/files/codigo_de_etica_da_fgv_aprovado_portaria_06_fev_2014.pdf.

Singapore Statement on Research Integrity. (2010). Recuperado de http://www.singaporestatement.org/statement.html.

03/06/2016 - 17:23

                                                                                                                                                                 

Educação Executiva Presencial, Customizada e a Distância

                                                                                                                                                70 Anos FGV            FGV Notícias         FGV News