GV-executivo, vol. 7, n. 2, mar-abr 2008

Editorial: 

A idéia de prosperar por meio de cooperação areja a pesada atmosfera de competição e individualismo do mundo contemporâneo. Graças à Internet, pessoas geograficamente dispersas e economicamente heterogêneas podem reunir esforços em redes de aprendizado e inovação. A cooperação em massa permite a canalização de energias para obras coletivas como a Wikipedia, gratuita e multilingüe.

No mercado editorial brasileiro, a idéia de cooperação digital materializou-se na Estante Virtual, cujo caso é apresentado nesta edição. A Estante tornou-se, em três anos, a maior livraria de usados do país, com um acervo on-line de quase 2 milhões de livros e mais de 700 sebos participantes. Seu criador, André Garcia, orgulha-se por ter revolucionado este mercado, numa rebelião dos pequenos contra os grandes. Nós o ouvimos em entrevista que aparece no caderno especial de negócios e cultura.

Ouvimos também o vice-presidente de marketing do Cirque du Soleil, Mario D'Amico, cuja entrevista exclusiva à GV-executivo é outro destaque da edição. Em contraponto ao circo como modelo de gestão, Maria José Tonelli nos convida a refletir sobre a sofrida vida de artista. Será mesmo isso que desejamos para os funcionários de nossas empresas?

Mais uma vez convidamos nossos leitores a comentar as matérias e a opinar sobre a revista. Boa leitura!

Francisco Aranha
Diretor e Editor-chefe
 

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede