GV-executivo, vol. 3, n. 1, fev-abr 2004

Editorial: 

Iniciamos 2004 diante de um quadro econômico estável, porém ainda preocupante. O nível baixo de atividade econômica registrada em 2003 fez com que, na maioria dos setores empresariais, o ritmo das ações fosse lento e o espírito geral fosse de compasso de espera. Para alguns observadores, sobreviver em 2003 já foi uma vitória.

De fato, nada há no cenário macroeconômico que sugira grande dose de otimismo. A menos que ocorra uma configuração externa extremamente favorável (o que não deve ser de todo descartado), as perspectivas para o Brasil não são das mais animadoras. No front interno, problemas estruturais persistem e não há sinas no horizonte de taxas elevadas de crescimento, em níveis tais que tornem a vida de empreendedores e executivos mais fácil e agradável. Ainda que algumas iniciativas relevantes tenham sido tomadas, a equação que rege o crescimento, que compreende serviço da dívida pública, gastos públicos, poupança interna, entre outros fatores, está longe de ter solução.

Além de dificuldades substantivas - juros altos, baixo investimento e infra-estrutura inadequada -, tal condição gera outro efeito negativo: uma condição mental de apatia e inércia entre muitos homens e mulheres de negócios. Diante de mercados difíceis, segue-se a cartilha conservadora: reduzem-se custos e cortam-se investimentos.

Porém, a receita da sobrevivência em tempos difíceis (que em algum grau deve ser de fato aplicada) traz um efeito colateral: torna a ação empreendedora mais tímida. Some-se a este um outro efeito negativo, este vindo dos anos 1990: muitas organizações viciaram-se na implementação de mudanças; mas não qualquer mudança: um tipo especial, que parece operar por soluços e ocorre ao se tentar adotar cada novidade empresarial que aparece no horizonte. Essa atração viciada por modas e modismos consome tempo e energia em projetos de pouco impacto real (embora movimente carreiras!) e desvia a atenção de problemas e oportunidades reais.

Somados, os dois vetores turvam a visão empresarial e inibem a percepção de que nos encontramos todos sentados em vasta base de recursos e competências, diante de um mundo cada vez mais aberto e cheio de oportunidades. Ainda que pese todo o quadro citado anteriormente, muito espaço há para iniciativas de sucesso.

Diante desse quadro, neste ano de 2004 a RAE-executivo pretende ensaiar uma "alquimia" diferente. Vamos orientar o foco editorial para a discussão do passado e do futuro da administração de empresas no Brasil. Acreditamos que o ano em que a Escola de Administração de Empresas de São Paulo completa 50 anos é uma ocasião mais que adequada para tal iniciativa. Contamos, portanto, com o envio de artigos e contribuições que respondam a esse desafio.
Boa leitura!

Thomaz Wood Jr.
Diretor e Editor
 

Expediente: 

Diretor de Redação:
Thomaz Wood Jr.

Conselho Editorial:
Carlos Osmar Bertero, Clóvis-L.-Machado-da-Silva, Fernando S. Meirelles, Marcelo Cândido de Melo, Mário César M. de Camargo, Olga Stankevicius Colpo, Thomaz Wood Jr., Victoria Christina Bloch, Wagner Carelli, Leonardo Benedito Laraya Toscano.

Editores
Pedro F. Bendasolli
Thomaz Wood Jr.

Projeto Gráfico
inc.design editorial

Projetos Especiais
Rebeca Alves Chu

Produtor
José Rubens Izzo

Revisores
Ana Silvia Andreu da Fonseca
Francisco José M. Couto

MARKETING
Responsável: Roseli Mazario
Assistentes: Bernardete Bonello
Rosa Maria Cadete de Almeida

ADMINISTRAÇÃO / PUBLICIDADE
Responsável: Ilda Fontes
Estagiária: Thaís Amorim Fernandes
Imagens e fotos:
Marcelo Breyne / Kropki e Associação Rodrigo Mendes - ARM

ARTE / EDITORAÇÃO ELETRÔNICA
Diagramação: Cristiane Tassi

VENDAS - ASSINATURAS
Tel.: (11) 3281-7999 / 7778
SAC 0800-16-2311
www.rae.com.br

PONTOS DE VENDA
Livraria Prefeito Faria Lima, tel. (11) 3281-7875 - São Paulo - SP; Livraria J. Carneiro, tel. (21) 2536-9199, Rio de Janeiro - RJ; Fnac; Livraria Atlas; Livraria Cultura; Livraria Laselva; Livraria Siciliano.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL
Impressão e Acabamento: Gráfica Bandeirantes
Periodicidade Trimestral
® marca depositada

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede